Sistema educacional robotiza os alunos

Quem pensa que o sistema educacional vigente em nosso país - assim como na maior parte do mundo - tem por objetivo instruir e capacitar os alunos a desenvolverem ao máximo o seu potencial criativo está redondamente enganado! Deveria ser desta forma, e por certo teríamos um mundo muito melhor se assim fosse.

Mas a realidade é que estamos em um sistema controlado por aqueles que estão no topo da pirâmide social, ou seja, as ELITES, que são os detentores do dinheiro e do poder. Para resumir em poucas palavras, esta classe de favorecidos quer, a todo custo, manter os seus privilégios, e por isto não tem qualquer interesse em ver um mundo repleto de pessoas instruidas, pró-ativas e intelectualmente independentes. Pessoas inteligentes e criativas representam, na verdade, uma ameaça àqueles que detém o dinheiro e o poder. É muito mais difícil controlar pessoas criativas, e portanto é preciso reduzir ao máximo este segmento. O sistema educacional é parte fundamental da estratégia de domínio da população efetivada pelas elites. A escola deveria, pela lógica, tornar os alunos mais inteligentes e criativos, mas o que ocorre na prática é exatamente o contrário! Anos e anos de cultura inútil é passada, repetitivamente, aos alunos. As escolas não tem poder para elaborar um currículo de aprendizado, pois devem seguir as orientações governamentais. E o conteúdo fornecido pelos governos tem por objetivo doutrinar, e não ensinar ou desenvolver o potencial dos alunos. Eu considero este o principal e o maior de todos os problemas do mundo moderno! Aí está a origem de tudo o que há de ruim em nossa sociedade! A maioria imensa da população está emburrecida, idiotizada e robotizada pelo sistema. Uma das consequências é o péssimo exercício do voto, e a eleição de representantes desqualificados. E aí há um efeito cascata. Modificar drasticamente o sistema educacional é a mais importante medida que precisa ser implementada para que possamos ter um mundo bastante diferente do atual. Recomendo expressamente assistir na íntegra os dois vídeos abaixo.

Créditos: freepik

Veja também:

  • 1