Meninas Hunza com 40 anos de idade!

Com toda a certeza vai ter muita gente que não vai acreditar que estas meninas da foto tem 40 anos de idade cada uma! Mas é verdade, elas tem 40 anos, e uma delas tem 42! Pensa que elas são "anormais"? Não, elas são bem normais. Você é que é anormal! Tão anormal quanto a grande e imensa maioria da população dos países ocidentais, que está SE MATANDO, dia após dia.

Está escrito na Bíblia, em Gênesis 6:3, que "os dias do homem serão 120 ANOS". Este é o plano original de Deus para o homem na Terra: viver 120 anos (pelo menos). Entretanto, o estilo de vida ocidental faz REDUZIR PELA METADE esta cota! No Brasil, por exemplo, UMA EM CADA 500 pessoas chega aos 65 anos de idade! O que é um dado impressionante! Vários fatores, em especial a alimentação desastrosa consumida diariamente, fazem desgastar e deteriorar a saúde da população ocidental rapidamente. Não é apenas o que as pessoas estão comendo, mas também a FORMA como estão comendo. Obviamente existem outros fatores, como a poluição, o stress, a contaminação química, a falta de exercícios físicos etc. A alimentação é, não obstante, o principal de todos os fatores. Mas há no mundo, lá bem longe, alguns locais onde as pessoas ainda vivem de maneira bastante natural, e em total harmonia com a natureza. E qual o resultado disto, de viver de forma natural e em harmonia com a natureza? Bom, eles vivem até 145 ANOS DE IDADE, e costumam JOGAR VÔLEI nesta idade!! Quem são eles? São os HUNZAS, que vivem no alto das montanhas do Himalaia, na junção de Caxemira, Índia e Afeganistão. Eles são tão saudáveis, que simplesmente NÃO CONHECEM A DOENÇA! Lá não existem doenças como câncer, infarto, artrite, varizes, constipação, úlceras, apendicites etc. Também não existem doenças infantis! Conforme disse no início, eles não são "anormais", pois viver com saúde até a hora da morte é o plano original de Deus para o homem. Anormal é o povo ocidental, que vive em meio a todo tipo de doenças. A sociedade ocidental está doente! Nos Estados Unidos, metade dos jovens chamados para o serviço militar é dispensada por serem considerados inaptos, devido à questões de saúde. Os hospitais estão lotados. O sistema médico-farmacêutico fatura fortunas através das suas drogas, soníferos, calmantes e estimulantes. A expectativa de vida é de apenas 75 anos, o que é um dado estatístico FALSO, pois a grande maioria vive bem menos que isto. Os Hunza, além de não terem doenças, são repletos de energia, serenidade e alegria de viver. Atingem a maturidade normal (idade adulta) aos 100 anos! Não é raro ver Hunzas de 90 anos terem filhos! Mulheres de 80 anos tem aparência de 40 em plena forma! Estas mulheres com mais de 80 anos trabalham duro todos os dias. Vivem nas montanhas e sobem e descem grandes trechos todos os dias. Lá NÃO EXISTE OBESIDADE, e eles não conhecem a celulite. Não pense que toda esta saúde e vitalidade ocorre apenas em um ou outro, ou alguns dos habitantes daquela região. Estou me referindo a TODOS eles! Ou seja, NÃO SE TRATA DE QUESTÃO GENÉTICA, conforme alguns certamente irão sugerir. A genética não tem nada a ver com isto! Qual o motivo então de tanta saúde e longevidade? Os motivos são vários, e eu vou citar em primeiro lugar aquele que considero ser o mais importante de todos, e isto é devido às minhas extensas pesquisas ao longo dos últimos anos, e também ao que aprendo com Ellen Whiite, a grande escritora da Igreja Adventista do Sétimo Dia, por cujas diretrizes (que são as da Bíblia) me oriento. Os Hunza fazem apenas e tão somente DUAS REFEIÇÕES POR DIA, sendo a primeira delas ao meio dia! É exatamente isto que orienta Ellen White em seus livros, como Conselhos Sobre o Regime Alimentar (você pode ler e baixar o livro gratuitamente no link). Fazer duas refeições por dia é também a recomendação de muitos dos principais especialistas em terapias naturais de todo o mundo (aqui do Brasil posso citar, por exemplo, os doutores Ivandélio Sanctus e Silmar Cristo). Porque é importante fazer apenas duas refeições por dia? Porque a DIGESTÃO dos alimentos é um evento extraordinário no corpo humano, ao contrário do que muitos pensam! Praticamente TODA a energia do corpo é direcionada para o estômago no momento da digestão dos alimentos. Não apenas a energia, mas também a ATENÇÃO do organismo. Ou seja, ao digerir os alimentos, O ORGANISMO ESTÁ OCUPADO nesta importante tarefa. E, consequentemente, NÃO PODE DAR A ATENÇÃO NECESSÁRIA a outras tarefas importantes, tais como a RESTAURAÇÃO E CURA de doenças. A medicina ocidental tradicional ensina, equivocadamente e absurdamente, que o melhor é "comer de três em três horas". Isto é o que todos os nutricionistas tradicionais orientam. Eles estão todos equivocados! A completa digestão de uma refeição consome muito mais tempo do que isto, e portanto, comer três horas após a última refeição implica em INICIAR UM PROCESSO B, sem que o processo A tenha sido concluido. Imagine que uma panela de feijão está cozinhando no fogo há uma hora. Digamos que o processo de cozimento demore duas horas. O que aconteceria se, após a primeira hora, uma caneca de feijão crú fosse jogada na panela sobre o feijão que estava em cozimento? Seriam misturados o feijão cru com o semi-cozido, sendo que o cru precisa de duas horas de cozimento, enquanto o semi-cozido precisa de apenas mais uma hora. Isto geraria um CONFLITO, e é assim que acontece no estômago ao fazer uma refeição sem que a anterior tenha sido completamente digerida. Existe um conflito no estômago quando isto acontece! O resultado é que NÃO HAVERÁ DIGESTÃO ADEQUADA, e uma massa não digerida será lançada aos intestinos. Como não está digerida, esta massa irá apodrecer e fermentar no intestino, onde ficarão detritos, que por sua vez irão lançar TOXINAS em todo o organismo. Até mesmo o álcool é produzido nesta fermentação. Esta é a situação de mais de 95% da população ocidental! A grande maioria da população está com seus intestinos cheios de detritos, mais de DEZ QUILOS de detritos em muitos casos! Mas com o povo Hunza isto não acontece! Pois eles fazem apenas duas refeições por dia, com um espaço de várias horas entre uma e outra, e portanto HÁ TEMPO HÁBIL para que a digestão seja completada! Há tempo também para que O ESTÔMAGO DESCANSE! Este é um ponto importantíssimo! Os ocidentais comem de três em três horas, e consequentemente estão SOBRE-ALIMENTADOS. Comem DEMAIS, e não mantém o equilíbrio entre a absorção de calorias e proteínas, e o dispêndio energético. O estômago dos ocidentais SE ESGOTA RAPIDAMENTE, pois NÃO TEM TRÉGUAS (períodos de jejum), e consequentemente o sistema nervoso fica rapidamente afetado. Os ocidentais COMEM CONSTANTEMENTE, mesmo quando fatigados, deprimidos e angustiados. Perderam a sabedoria natural, que os animais - por exemplo - aplicam instintivamente. UM ANIMAL DOENTE NÃO COME, pois o organismo precisa estar DESOCUPADO da digestão, para que possa se restaurar. O organismo dos Hunza DISPÕE DE TEMPO para se restaurar, uma vez que eles fazem apenas duas refeições por dia! Eles tem um PERÍODO DE JEJUM diário, e este é, em minha visão, o maior de todos os motivos de sua longevidade. Os Hunza ainda praticam, anualmente, um jejum mais prolongado, de vários dias, como forma de restauração completa do organismo. Isto é também ALTAMENTE RECOMENDADO! Não há ditado mais verdadeiro do que aquele que diz que "o jejum é um santo remédio". E o que eles comem? A FRUGALIDADE é a primeira de todas as leis! Eles comem muitas frutas, evidentemente em seu estado natural. Estas frutas são cultivadas por eles mesmos em suas terras, obviamente SEM QUAISQUER PRODUTOS QUÍMICOS. Eles também comem cereais, cevada, milho, trigo integral, legumes (quase sempre crús, ou pouco cozidos em alguns casos), batata, ervilhas, feijão, cenoura, nabo, abóbora, espinagre, alface, maçã, pera, pêssego, cerejas, amoras, e ainda queijo e leite de ovelhas. E, aquilo que pode ser uma surpresa para alguns: eles COMEM CARNE! Mas, fique calmo, eles comem carne apenas em ocasiões especiais (como festas e casamentos), e SEMPRE EM PEQUENAS QUANTIDADES. A carne é sempre COZIDA, em pequenos pedaços, e em fogo baixo e lentamente. Ou seja, o consumo de carne é permitido, mas de forma alguma eles comem carne como os ocidentais. O povo ocidental, no apogeu de sua ignorância, come carne TODOS OS DIAS, e o que é ainda pior, VÁRIAS VEZES POR DIA! E o que é ainda mais pior: de três em três horas! Isto é um verdadeiro MASSACRE à saúde! É um SUICÍDIO, literalmente. A digestão da carne é a mais complexa de todas as tarefas que tem o estômago, e demora VÁRIAS HORAS. Colocar qualquer outro alimento no estômago ANTES que a digestão da carne tenha sido efetuada de forma completa e adequada é um ERRO GRAVÍSSIMO, cujos resultados são a má digestão e consequentemente o acúmulo de detritos e toxinas no organismo. O que muitos especialistas em saúde natural estão recomendando é consumir a carne no máximo uma ou duas vezes por semana, e em PEQUENAS QUANTIDADES. Melhor ainda é passar longos períodos sem comer carne, e comer só de vez em quando, tal como fazem os hunzas. Vejamos o que mais eles comem: iogurte (que eles mesmo fazem), nozes, avelã, e um pão especial, feito por eles próprios, com um trigo integral no qual é mantido o GERME, a parte mais nutritiva da planta, que é absurdamente retirada nos países ocidentais. Outros hábitos dos hunzas são fazer exercícios e passeios nas montanhas (algo extremamente recomendado), fazer exercícios de respiração e relaxamento (algo também da mais extrema importância), e acordar cedo (05 hs). Os ocidentais envelhecem muito mais depressa, e em geral, muito pior do que deveriam. A maior parte das pessoas no ocidente PROGRAMA-SE PARA VIVER ATÉ OS 70 ANOS. Esta concepção é COMPLETAMENTE EQUIVOCADA, pois não há razão biológica ou científica para que uma pessoa seja considerada velha com 70 ou 80 anos de idade. Os Hunza são a prova viva de que a vitalidade da maturidade pode ser consideravelmente prolongada. Vários centenários Hunza são, sob todos os pontos de vista, quer físicos, quer mentais, mais jovens do que os quadragenários ocidentais. A verdade é que o mundo ocidental está virado do avesso! Não é apenas o número de anos de vida dos Hunzas que é excepcional, mas também a sua QUALIDADE DE VIDA. Os "anos da juventude" vão até a idade de 50 anos; depois vem os "anos intermediários, até por volta dos 80; e depois a "idade do ouro", até os 145 em muitos casos. Em nenhuma idade, a negatividade toma conta do espírito dos Hunzas. Os Hunzas VIVEM O MOMENTO DO PRESENTE. Sem carregar traumas do passado, nem angústias quanto ao futuro. Eles DOMINAM PERFEITAMENTE O SEU PENSAMENTO, e VIVEM EM PAZ. VIDA É MOVIMENTO, é a principal diretriz dos Hunzas. Aí está o exemplo, meu caro, minha cara, e eu espero que possa fazer diferença na sua vida. Na minha está fazendo, já há algum tempo, pois não é de hoje que conheço a história dos hunzas. Venho me adaptando a fazer somente duas refeições diárias, o que não é fácil em um primeiro momento, mas posso dizer que já passei da fase mais difícil, e já está se tornando um hábito e uma rotina fazer as duas refeições. Os resultados são MAGNÍFICOS! A sensação de bem estar é extraordinária, assim como a disposição geral. Esteja certo que é muito, muito melhor viver com inteligência e sabedoria. Liberte-se das amarras da matrix em que vivemos, e tome posse do seu próprio destino. Seja o autor da sua própria história, assim como o são o povo hunza! "Life is suposed to be wonderful", diz o ditado americano, cujo significado é "a vida deve ser maravilhosa". Sim, a vida deve ser maravilhosa, mas para que assim seja, é preciso ter CORAGEM para ser diferente, sem se importar com a opinião dos demais. Vida longa e próspera!

Veja também:

  • 1